domingo, março 04, 2007

Chuva



Embora lave o medo que há do fim

A chuva apaga o fogo que há em mim

Oiço a voz de quem me quer tão bem

E fico a ver se a chuva a ouvirá também


Ornatos Violeta in Chuva

3 comentários:

Francisco Oliveira disse...

Lindíssimo enquadramento, luz com tons a preceito e poema adequado. Parabéns.

Paulo Alves disse...

Excelente olhar!

Frankie disse...

Adoro a música... e o local...

Just loved it...

Tás com um brilho especial, ultimamente...

Parabéns!

Beijinho, miss u