sexta-feira, dezembro 16, 2005

Homenagem ao carro eléctrico.

O carro eléctrico surge com naturalidade pela zona ribeirinha. Ninguém o estranha, já faz parte da pintura. Os seus carris rasgam as pedras por onde ele passa como modo de afirmação. Desde a Alfandega passando por Massarelos até avistarmos a Foz, ver a força do rio a ser quebrada pela entrada no mar olhar o horizonte e sentir o que os nossos antepassados sentiam aquando dos descobrimentos. A mesma força magnética que os chamava continua tão forte agora como naqueles tempos. Olhando para o rio através das janelas do eléctrico, ainda vejo alguns barcos rebelos, as caves do afamado vinho do Porto, observo todas as capelas que junto ao rio se encontram em que noutros tempos as mulheres rezavam para o bom regresso dos maridos da vida da faina. Os bairros tipicamente portuenses labirínticos e as “ilhas”, antigos armazéns, mil e uma coisa. Mas o melhor mesmo é partilhar esse sentimento com aqueles de quem gostamos, quer sejam amigos, familiares ou paixões.
Não perca uma oportunidade de andar de eléctrico no Porto, veja tudo por um prisma completamente diferente daquele que teria se fosse de carro ou mesmo a pé.

4 comentários:

LUA disse...

Ai....Ai...este blog fala directamente ao coração. Já faz algum tempo que não ando de eléctrico...mas gostei desta viagem!!
Obrigada pelo link dizemos nós e passa no nosso cantinho. Espero que gostes da surpresa!!
Beijinho

Pistolero disse...

Ja se torna repetitivomas cá vai: OBRIGADO.

missixty2000 disse...

Apesar de morar no minho,nasci no Porto e passei a minha infancia e adolescencia toda lá.A minha família mais chegada continua lá, por isso aos fins de semana e ás vezes a meio da semana à noite, vou sempre ao Porto.Aliás no meu blog, faço varios posts alusivos a discos e restaurantes que se encontram na área do grande Porto.Amo a minha cidade, sou muito barrista e adoro ser tripeirinha!!

Pistolero disse...

Es muito bem vinda a este espaço. Beijos.