terça-feira, abril 17, 2007

A liberdade



Nasci no meio da ponte sem saber que margem escolher, pergunto ao rio se sabe o melhor lado, mas ele apenas corre para o seu destino sem nada dizer, pergunto as estrelas no céu o melhor rumo a tomar, elas apenas brilham incessantemente até ao nascer do Sol e de tão longe que estão não as oiço.
Nasci no meio da ponte sem saber que margem escolher, de repente vejo um velho a caminhar para a atravessar e decido perguntar o que devo escolher e ele responde assim:
"Ninguém me diz o melhor lado, mas a vida é feita de aprendizagens, o livre arbitrio que nos foi dado, as decisões que tomamos tudo está ao nosso alcance devemos ir onde nos acharmos melhor, ninguém vive esta vida por ti."
Nasci no meio da ponte com a liberdade de escolher a margem que quiser.

4 comentários:

Frankie disse...

Eu sei que um texto assim, lindo como este, merecia um comentário mais apropriado e menos disparatado do que aquele que vou fazer mas... desculpa... ao ler o texto, lembrei-me de uma coisa que a minha avó me diz sempre quando estou sem saber o que fazer/escolher:

"...estás como o tolo no meio da ponte..." :P

beijinho grande com o sabor da saudade...

Francisco Oliveira disse...

Foto sensacional. Perspectiva correctíssima, reflexo com luz excelente. Parabéns.

PCS disse...

Uma bela imagem da nossa grande passagem, mas "nunca" para a outra margem.

alfacinha-belga disse...

Homem no centro da vida