sexta-feira, fevereiro 17, 2006

A Pronúncia do Norte

Há um prenúncio de morte
Lá do fundo de onde eu venho
Os antigos chamam-lhe renho
Novos ricos são má sorte

É a pronúncia do Norte
Os tontos chamam-lhe torpe

Hemisfério fraco outro forte
Meio-dia não sejas triste
A bússula não sei se existe
E o plano talvez aborte

Nem guerra, bairro ou corte
É a pronúncia do Norte

Não tenho barqueiro nem hei-de remar
Procuro caminhos novos para andar
Tolheste os ramos onde pousavamD
a Geada as pérolas as fontes secaram

Corre um rio para o mar
E há um prenúncio de morte

E as teias que vidram nas janelas
esperam um barco pareceido com elas
Não tenho barqueiro nem hei-de remar
Procuro caminhos novos para andar

E É a pronúncia do Norte
Corre um rio para o mar



GNR & Isabel Silvestre : Pronúnicia do Norte
Música: Tóli César Machado
Letra: Rui Reininho
In: "rock in rio Douro", 1992

6 comentários:

LUA disse...

Esta música lembra-me um concerto dos GNR no estádio das Antas, era eu uma miúda... hoje mulher feita... lembra-me o Dragão e a sua força!!

Beijo ;))

Sol disse...

Lua ainda te lembras???
EHEHEH...Eras uma "pitinha" lol
Como os anos passam... esta música será sempre um marco.

;))beijinho

missixty2000 disse...

Sabes há quem diga que eles são betos, mas eu gosto!!!GNR, boa banda!!!

Teófilo M. disse...

E biba a prenúncia do Norte, carago!

ângela disse...

mas esta foto é anterior aos GNR, se bem me parece...

MiguelGomes disse...

Provavelmente a melhor música e uma das melhores vozes (Isabel Silvestre)...

Parabéns pelo blog!

Nasci no Porto (Massarelos) e vivo fora, mas relativamente perto, não deixo de sentir que também sou daí, do granito e das vozes sinceras do Bolhão...

Fica bem,
Miguel